Tudo sobre o movimento Vegano
Hoje, 1º de novembro é o Dia Mundial do Veganismo.
Ser vegano não se trata apenas de abolir a carne da alimentação, significa uma mudança de filosofia e estilo de vida baseado na empatia!

O termo vegan (vegano, traduzido para o português) foi criado em 1944 pelo britânico Donald Watson e, desde então, transformou-se em um movimento político, ético e de estilo de vida que ganha cada vez mais adeptos. O veganismo procura excluir todas as formas de exploração animal - na alimentação, no vestuário ou em qualquer outra finalidade.

A Organização das Nações Unidas (ONU) tem alertado a sociedade, em relatórios, sobre a necessidade de diminuir o consumo de carne, temendo um cataclismo ambiental sem precedentes.
A Exploração intensa de recursos naturais, principalmente a pecuária, é um dos fatores que favorecem o crescimento do veganismo no mundo. O movimento é totalmente ligado à sustentabilidade.

Você sabia?
- 70 bilhões de animais terrestres são mortos, anualmente, para consumo humano.
- 193 animais são mortos por segundo pela pecuária brasileira.
- 50% a 90% é a redução prevista pela Climate Focus de emissões anuais de CO² na atmosfera até 2030 caso o mundo adotasse uma dieta vegetariana.

A transição para o veganismo é um passo importante e precisa ser feito de forma gradual para que tanto o corpo quanto a mente se adaptem. Normalmente, as pessoas começam a mudança tornando-se vegetarianas e depois, veganas. Existem diferenças peculiares entre os dois estilos de vida: os vegetarianos não consomem alimentos de origem animal. Já o veganismo ultrapassa a questão alimentar. Os veganos não consomem nada de origem animal incluindo lácteos e ovos, nem roupas produzidas a partir de pele de animais ou cosméticos testados em animais.

É SEGURO?
Assim como qualquer tipo de alimentação é importante procurar um especialista com experiência nesse tipo de dieta, que acompanhe a reposição vitamínica, peça exames regulares para investigar possíveis deficiências nutricionais e esteja atento na hora da substituição de proteínas e nutrientes. Existem muitos equvívocos sobre o cardápio vegano e muitas pessoas acreditam que quem não consome alimentos de origem animal come mal ou não é saudável, sendo que há centenas de alimentos nutritivos veganos como: arroz, feijão, legumes, hortaliças, castanhas, frutas e diversos outros.

Aqui na Insight sempre falamos do poder dos mini hábitos revolucionários. Se você não está pronto ou disposto a virar vegano em breve, você pode adotar diveras práticas para contribuir com a diminuição da exploração animal. Como: conhecer e consumir de marcas veganas e reduzir o consumo de produtos de origem animal. Essas mudanças farão bem não só para o planeta como para a sua imunidade e saúde.

Related Posts

Chakra Frontal: sexto chakra
O que é o Chakra Frontal? O sexto Chakra é também chamado de Chakra Frontal, Terceiro Olho, terceira visão ou Ajna, ...
Read More
Você conhece o conceito da Saúde Holística?
Você sabia que o conceito de saúde holística nada mais é que tratar o ser humano em todas as suas dimensões: física, ...
Read More
Chakra Laríngeo: quinto chakra
O que é o Chakra Laríngeo? O Quinto Chakra, também chamado de Chakra Laríngeo ou Vishuddha,  está localizado na base...
Read More

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados